O Stress da mulher moderna: conflito entre o papel de profissional, mãe e esposa

Em homenagem ao Dia da Mulher escrevo este texto para entendermos melhor algumas fontes de stress que a mulher moderna convive e que, segundo as pesquisas, a faz ter mais stress do que os homens.

O que é afinal Stress?

Contrariando o que algumas pessoas dizem, não é uma doença ou algo assim, mas uma reação do nosso organismo diante de situações que ele tem que enfrentar e se adaptar, seja ela positiva (ganhar na loteria, uma promoção, nascimento de um filho) ou negativa (excesso de trabalho, trânsito, conflitos interpessoais, demissões, doenças, etc). Esta reação nos ajuda a lutar ou fugir de determinadas situações, mas ao mesmo tempo em excesso faz com que nosso organismo desenvolva problemas físicos e mentais.

As mulheres estão mais sujeitas ao stress em todas as faixas etárias, segundo as pesquisas.

Algumas razões que poderiam explicar este fato seriam:

1)     Diferenças biológicas e hormonais

2)     Socialmente, o homem tende a inibir mais suas emoções e também a relatar menos os sintomas do que a mulher

3)     Fatores familiares: desde criança as mulheres são educadas com algumas expectativas impostas pela sociedade, por exemplo, que sejam mães, esposas e profissionais competentes, realizadas e que tenham doação constante ao próximo. A autocobranca ou a frustração em seguir estes ensinamentos gera desgaste e consequentemente o stress

4)     Jornada tripla: mãe, profissional e esposa. Além de administrar a casa, os filhos, ser uma profissional competente, ajudar nas finanças da casa, também tem que estar atraente e disposta para um encontro romântico a noite com o marido!

5)     As mulheres profissionais modernas lutam pela independência e conquistas, mas não se prepararam para lidar de forma eficaz com a sobrecarga de responsabilidades. As mulheres vêm assumindo cada vez mais espaço no mercado de trabalho, mas não abdicaram das suas outras responsabilidades

Em suma, o acúmulo de tarefas, a cobrança dos outros e de nós mesmas, faz com que seja praticamente impossível atender a todas as expectativas de bem estar, beleza e produtividade.

            Mas e agora? Devo escolher entre crescer profissionalmente ou ser dona de casa, mãe e esposa? Não necessariamente, até porque as pesquisas também já demonstraram que as donas de casa tem até mais stress que as mulheres trabalhadoras, provavelmente pelas frustrações vivenciadas. O que temos que fazer é buscar o equilíbrio destas responsabilidades e dos efeitos do inevitável stress em nossas vidas.

Algumas dicas importantes de como amenizar estes efeitos:

1)     Priorizar as atividades: ordenar tudo aquilo que é preciso fazer (mesmo os que não gostaria), isso dá organização e demonstra para você mesma que é possível cumpri-las. Depois disso defina as prioridades, o que é mais importante para você? O que não pode deixar de ser feito? O que pode ser feito depois? E sempre se pergunte se isso tem que ser realizado inteiramente por você ou se é possível contar com a ajuda de alguém. Lembre-se de incluir, se possível, atividades físicas para ajudar na redução do stress e trazer mais bem estar.
2)     Prazos mais justos: se uma tarefa parece muito importante, mas tem como realizá-la na próxima semana, então a deixe! Quem sabe até lá as coisas não mudaram e talvez você nem precise gastar tanta energia com ela.
3)     Autoconhecimento: grande aliado do bem estar. Observar o que traz incômodo e o que gera sensações boas é o primeiro passo para administrar o stress do dia a dia. Cada um tem uma válvula de escape, uma ação que traz tranquilidade. É eficaz recorrer a ela quando algo começa a sair do eixo, pode ser através de uma meditação, respiração profunda, ligar para alguém querido, ouvir uma música, ir à praia ou para um parque próximo. Se aproprie da sua válvula saudável de escape e a utilize sempre que preciso.
4)     Vamos relaxar! Mais do que tudo é importante incluir na sua programação o descanso! Isso mesmo. Mente cansada traz cansaço físico, reduz a tolerância e nada sairá muito bem desse jeito. Se permita descansar, relaxar… Tire um tempo só para você. Assim suas energias serão repostas e você se sentirá mais preparada para cumprir com todos os seus afazeres, tendo uma rotina mais produtiva e adequada com o que te faz feliz.
5)     Não sofra por antecipação, não exagere os problemas, perfeccionismo, pessimismo e ansiedade são verdadeiros venenos para uma vida sem stress!
6)     Nunca se esqueça de fazer essa pergunta de ouro: “Isso será importante para mim daqui a 5 ou 10 anos?”. Se a resposta for sim, faça mas consciente de que será algo bom para você e valerá a pena. Se for não, delegue, deixe para depois ou simplesmente delete isso da sua vida!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *